Capability Maturity Model® Integration (CMMI)

                                               

           CM - GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÕES

SG - PRATICAS GENÉRICAS

SP - PRATICAS ESPECÍFICAS

GG - METAS GENERICAS

                               REPRESENTAÇÃO CONTÍNUA                               REPRESENTAÇÃO ESTÁGIOS

SG1 Estabelecer Baselines    SG1 Estabelecer Baselines 
  SP 1.1-1 Identificar Itens de Configurações   SP 1.1-1 Identificar Itens de Configurações
  SP 1.2-1 Estabelecer um Sistema de Gerenciamento de Configurações   SP 1.2-1 Estabelecer um Sistema de Gerenciamento de Configurações
  SP 1.3-1 Criar ou Liberar Baselines   SP 1.3-1 Criar ou Liberar Baselines
SG2 Rastrear e Controlar Mudanças  SG2 Rastrear e Controlar Mudanças 
  SP 2.1-1 Rastrear Solicitações de Mudanças   SP 2.1-1 Rastrear Solicitações de Mudanças
  SP 2.2-1 Controlar Itens de Configurações   SP 2.2-1 Controlar Itens de Configurações
SG3 Estabelecer a Integridade  SG3 Estabelecer a Integridade 
  SP 3.1-1 Estabelecer os Registros de Gerenciamento de Configurações   SP 3.1-1 Estabelecer os Registros de Gerenciamento de Configurações
  SP 3.2-1 Executar Auditorias de Configurações   SP 3.2-1 Executar Auditorias de Configurações
GG2 INSTITUCIONALIZAR UM PROCESSO GERENCIADO GG2 INSTITUCIONALIZAR UM PROCESSO GERENCIADO
  GP 2.1 ESTABELECER UMA POLÍTICA ORGANIZACIONAL   GP 2.1 ESTABELECER UMA POLÍTICA ORGANIZACIONAL
  GP 2.2 PLANEJAR O PROJETO   GP 2.2 PLANEJAR O PROJETO
  GP 2.3 FORNECER RECURSOS   GP 2.3 FORNECER RECURSOS
  GP 2.4 ATRIBUIR RESPONSABILIDADES   GP 2.4 ATRIBUIR RESPONSABILIDADES
  GP 2.5 TREINAR PESSOAS   GP 2.5 TREINAR PESSOAS
  GP 2.6 GERENCIAR CONFIGURAÇÕES   GP 2.6 GERENCIAR CONFIGURAÇÕES
  GP 2.7 IDENTIFICAR E ENVOLVER STAKEHOLDERS RELEVANTES   GP 2.7 IDENTIFICAR E ENVOLVER STAKEHOLDERS RELEVANTES
  GP 2.8 MONITORAR E CONTROLAR O PROCESSO   GP 2.8 MONITORAR E CONTROLAR O PROCESSO
  GP 2.9 AVALIAR OBJETIVAMENTE A ADERÊNCIA   GP 2.9 AVALIAR OBJETIVAMENTE A ADERÊNCIA
  GP 2.10 REVISAR STATUS COM NÍVEL MAIS ALTO DE GERÊNCIA   GP 2.10 REVISAR STATUS COM NÍVEL MAIS ALTO DE GERÊNCIA

Gerenciamento de Configurações

Nível de Maturidade 2

Objetivo

O objetivo do Gerenciamento de Configurações (Configuration Management) é estabelecer e manter a integridade dos produtos de trabalho, utilizando a identificação da configuração, controle da configuração, comunicação do status da configuração e auditorias de configurações.  [PA159]

Notas Introdutórias

A área de processo de Gerenciamento de Configurações envolve:  [PA159.N101]

·           Identificar a configuração de produtos de trabalho selecionados que compõem as baselines em determinados momentos no tempo

·           Controlar as mudanças nos itens de configuração

·           Construir ou fornecer especificações para construir produtos de trabalho a partir do sistema de gerenciamento de configurações

·           Manter a integridade das baselines

·           Fornecer um status preciso e os dados atuais de configurações para desenvolvedores, usuários finais e clientes

Os produtos de trabalho colocados sob gerenciamento de configurações incluem os produtos que são entregues ao cliente, produtos de trabalho internos definidos, produtos adquiridos, ferramentas e outros itens que são utilizados na criação e descrição destes produtos de trabalho. Veja a definição de “gerenciamento de configurações” no Apêndice B, o glossário.  [PA159.N102]

Exemplos de produtos de trabalho que podem ser colocados sob gerenciamento de configurações incluem:  [PA159.N109]

·           Planos

·           Descrições de processos

·           Requisitos

·           Dados de design

·           Diagramas

·           Especificações de produtos

·           Código

·           Compiladores

·           Arquivos de dados de produtos

·           Publicações técnicas de produtos

 

O gerenciamento de configurações de produtos de trabalho pode ser feito em diversos níveis de granularidade. Veja a definição de “item de configuração” no Apêndice B, o glossário. Os itens de configuração podem ser decompostos em componentes de configuração e unidades de configuração. Somente o termo “item de configuração” é utilizado nesta área de processo. Portanto, nestas práticas, “item de configuração” pode ser interpretado como um “componente de configuração” ou “unidade de configuração”, conforme for apropriado.  [PA159.N103]

As baselines fornecem uma base estável para a evolução contínua dos itens de configuração. Veja a definição para “baseline” no Apêndice B, o glossário.  [PA159.N104]

Um exemplo de uma baseline é uma descrição de produto aprovada que inclui versões internamente consistentes de requisitos, matrizes de rastreabilidade de requisitos, design, itens específicos da disciplina e documentação para o usuário final.  [PA159.N110]

 

As baselines são acrescentadas ao sistema de gerenciamento de configurações conforme são desenvolvidas. As mudanças nas baselines e a liberação de produtos de trabalho construídos a partir do sistema de gerenciamento de configurações são sistematicamente controladas através do controle de configurações, gerenciamento de mudanças e funções de auditoria de configurações do gerenciamento de configurações.  [PA159.N105]

Esta área de processo se aplica não somente ao gerenciamento de configurações em projetos, mas também ao gerenciamento de configurações dos produtos de trabalho da organização como os padrões, procedimentos e bibliotecas de reutilização.  [PA159.N106]

O gerenciamento de configurações está focado no controle rigoroso dos aspectos gerenciais e técnicos dos produtos de trabalho, incluindo o sistema entregue.  [PA159.N107]

Esta área de processo cobre as práticas para a execução da função de gerenciamento de configurações e é aplicável a todos os produtos de trabalho que são colocados sob o gerenciamento de configurações.  [PA159.N108]

Veja a área de processo de Planejamento do Projeto para obter maiores informações sobre o desenvolvimento de planos e estruturas de decomposição de trabalho (WBS), que podem ser úteis na definição de itens de configurações.  [PA159.R101]

Veja a área de processo de Análises de Causas e Resoluções para obter maiores informações sobre o método a ser utilizado para analisar o impacto das solicitações de mudanças e o método a ser utilizado para avaliar as mudanças.  [PA159.R102]

Veja a área de processo de Monitoramento e Controle do Projeto para obter maiores informações sobre análises de desempenho e ações corretivas.  [PA159.R103]

Configuration Management

Maturity Level 2

Purpose

The purpose of Configuration Management is to establish and maintain the integrity of work products using configuration identification, configuration control, configuration status accounting, and configuration audits.  [PA159]

Introductory Notes

The Configuration Management process area involves the following:  [PA159.N101]

·           Identifying the configuration of selected work products that compose the baselines at given points in time

·           Controlling changes to configuration items

·           Building or providing specifications to build work products from the configuration management system

·           Maintaining the integrity of baselines

·           Providing accurate status and current configuration data to developers, end users, and customers

The work products placed under configuration management include the products that are delivered to the customer, designated internal work products, acquired products, tools, and other items that are used in creating and describing these work products. See the definition of “configuration management” in Appendix C, the glossary.  [PA159.N102]

Examples of work products that may be placed under configuration management include the following:  [PA159.N109]

·           Plans

·           Process descriptions

·           Requirements

·           Design data

·           Drawings

·           Product specifications

·           Code

·           Compilers

·           Product data files

·           Product technical publications

 

Configuration management of work products may be performed at several levels of granularity. See the definition of “configuration item” in Appendix C, the glossary. Configuration items can be decomposed into configuration components and configuration units. Only the term “configuration item” is used in this process area. Therefore, in these practices, “configuration item” may be interpreted as “configuration component” or “configuration unit” as appropriate.  [PA159.N103]

Baselines provide a stable basis for continuing evolution of configuration items. See the definition of “baseline” in Appendix C, the glossary.  [PA159.N104]

An example of a baseline is an approved description of a product that includes internally consistent versions of requirements, requirement traceability matrices, design, discipline-specific items, and end-user documentation.  [PA159.N110]

 

Baselines are added to the configuration management system as they are developed. Changes to baselines and the release of work products built from the configuration management system are systematically controlled and monitored via the configuration control, change management, and configuration auditing functions of configuration management.  [PA159.N105]

This process area applies not only to configuration management on projects, but also to configuration management on organization work products such as standards, procedures, and reuse libraries.  [PA159.N106]

Configuration management is focused on the rigorous control of the managerial and technical aspects of work products, including the delivered system.  [PA159.N107]

This process area covers the practices for performing the configuration management function and is applicable to all work products that are placed under configuration management.  [PA159.N108]

Refer to the Project Planning process area for information on developing plans and work breakdown structures, which may be useful for determining configuration items.  [PA159.R101]

Refer to the Causal Analysis and Resolution process area for more information about both the method to use for analyzing the impact of change requests and the method to use when evaluating changes.  [PA159.R102]

Refer to the Project Monitoring and Control process area for more information about performance analyses and corrective actions.  [PA159.R103]